quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Natal Encantado Para Todos, Feliz Natal!

Estamos as vésperas do Natal, época em que todos estão em comunhão com o próximo, dão e doam presentes a amigos de desconhecidos, todos se lembram do amor ao próximo, infelizmente este clima só acontece nos finais de ano, quando começamos ver na televisão os filmes natalinos, e sairmos para fazer as devidas compras. E quando este espirito natalino deveria acontecer entre todos os dias do ano.

O Blog Titã Do Cerrado deseja a todos um Feliz Natal! e que essa essência natalina não fique somente neste período do ano, mas sim durante o ano todo.

Mas, agora vai a dica para quem quer se sensibilizar cada vez mais ao amor o próximo visita o “Natal Encantando” que neste ano de 2011 está acontecendo no Centro de Eventos do Pantanal, localizado na Miguel Sútil. O evento já se tornou tradição em Mato Grosso pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Trabalho e Assistência Social. O Natal Encantando está sendo realizado durante o dias 18 a 23/12/11 das 18hs ás 22:00hs.

Este ano a Cidade Encantada, está muito mais repleta de luzes e cenários, atrações lúdicas, tendo como pano de fundo o espirito natalino nas decorações e bonecos animados que danças e cantam, algumas das atrações são o trem da Maria fumaça, o coreto dos gatos animado, casa dos ursos entre outros.

Outra atração que vale destacar e a peça teatral, que remonta o nascimento de Jesus Cristo com duração na média de 1h 30mim, que conta com cerca de 110 atores locais e com a direção geral de Flávio Ferreira, a peça é narrativa. A peça pode ser assistida por todas as idades.

O que vale salientar também é a feira de artesanato que está um verdadeiro show a parte, com vários artigos de muito bom gosto e de boa qualidade, com preços acessíveis a todos.  Confiram algumas fotos abaixo que foram tiradas durante o passeio.

P1110229                         Entrada da Cidade Encantada

 

P1110210 

 P1110211

 

P1110214

 

P1110215

 

P1110221

 

P1110222  

P1110225

 

P1110231

P1110232

 

P1110235

P1110238

 

P1110241

 

P1110242

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Casa do Artesão de Cuiabá: Fomentando a Cultura Cuiabana

Com intuído de fomentar o turismo cultural da comunidade cuiabana, SESC apresenta o melhor do artesanato mato-grossense na Casa do Artesão.  O prédio foi fundada em 1975 e funcionava o grupo escolar Senador Azevedo, atualmente o prédio é tombado pelo patrimônio histórico.

O casarão  está dividido em salas para a venda dos artesanatos, em cada ambiente é uma temática: cerâmica a licores caseiros, passando por tecelagem, madeiras, trabalho com cipós e com fibras de tucumã, isto é, artefatos indígenas e doces.

A Casa já recebe em todos os dias dias dezenas de visitantes de todos os lugares do Brasil e de outros países como: Estados Unidos, Alemão, Japão, Alemanha e da França entre outros países. Um número grande de visitantes que recebe são de estudantes de ensino fundamental a ensino do 2° grau, basta apenas a escola reservar um horário com o estabelecimento, que a Casa oferece Monitores para guiar durante a visitação.

Vale exaltar aqui, que a maior parte dos artesanatos expostos encontram-se em venda. E os visitantes também podem saborear quitutes na lanchonete dentro da casa.  A Casa do Artesão está localizado na rua 13 de junho, Bairro do Porto em  Cuiabá/ MT. Aberto das 9:00 ás 17 horas de segunda á sexta e aos sábados das 9hs ás 12 hs.

Segue abaixo algumas fotos tiradas durantes algumas visitas:

P1100106 

P1100107

 

P1100088

 

P1100090

 

casa do artesao

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Noite Cuiabana: SESC Arsenal

Para quem não sabe o que fazer nas noites cuiabanas, fica uma dica: SESC Arsenal, mesmo que estabelecimento funciona entre outros horários, e na parte da noite que o SESC chama atenção da população, com suas apresentações artísticas, como: teatro, poesias, exposições culturais, cinema, dança, e Happy Hour no pátio com música ao vivo.

Recomendo  principalmente  nas noites de quintas-feiras, onde o SESC organiza uma feira de artesanatos, e vendas de comidas típicas da região e da sua baixada. Segue abaixo algumas fotos e um vídeo, para conhecer um pouquinho melhor.

Curiosidade: O SESC abriu as portas para os artistas e a população em 2001, como Centro de Atividades  SESC Arsenal, com belos espaços para lazer e cultura. O prédio foi inaugurado em 1832, como Arsenal de Guerra de Capitania de Mato  Grosso, tornando-se um símbolo da determinação das Forças Armadas, sendo que em 1989. o Sistema “S” adquiriu através de uma permuta com o Exército. O prédio possui o estilo neoclássico franco-lusitano.

Localização: Rua 13 de junho, s/nº bairro: Centro Sul de Cuiabá- MT ou Telefone: 3616-6909.

Para obter mais informações acesse a fonte: www.sescmatogrosso.com.br

sesc arsenal                                     Imagem da Entrada do Prédio

 

vista do patio                               Imagem da Visão Interna do SESC

 

sesc arsenal                           Imagem da Visão Noturna do SESC Arsenal

 

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

PROJETO CONHECER PARA PRESERVAR

Hoje vou relatar sobre o projeto que elaborei e executei através da Secretaria da Cultura do Estado de Mato Grosso, o projeto “Conhecer Para Preservar”, teve o objetivo de capacitar 160  jovens inseridos nas 04 regiões de Cuiabá, com intuído de serem multiplicadores a outros jovens em relação as informações e conhecimento dos patrimônios históricos culturais da nossa capital.

O projeto foi operacionalizado compartilhando interesses e saberes através de palestras e oficinas tendo como temática central as áreas históricas da cidade de Cuiabá.

Como finalidade este projeto contribuiu para a construção de um novo olhar sobre o Patrimônio Cultural local, procedendo  um amplo conhecimento das nossas riquezas culturais, visando criar uma base de dados sobre a nossa região. Bem como, o aprofundamento de pesquisas no âmbito da História, da Memória Social e das Políticas Culturais na região.  Segue abaixo as fotos que foram tiradas durante ao decorrer da execução.

P1100949

P1110026

 

P1110049

 

P1110066 

P1110080

 

P1100970

 

P1100969

 

 P1110052

 

P1110057

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Dicas de Lazer e Saúde: Parque Mãe Bonifácia

Fim de semana, feriado, férias, são dias em que queremos estar livre para fazer o que bem entendemos e nada melhor que passear, bater um bom papo, reunir com amigos e/ou com familiares e exercitar-se, tudo com propósito de renovar as energias para recomeçar a dura semana de trabalho. O local perfeito para todas estas práticas é o Parque Mãe Bonifácia inaugurado em 2000.

Localizado próximo ao centro de Cuiabá/ MT na Av. Miguel sútil, o parque possui uma área de 77 hectares. Contendo 05 trilhas e 05 postos com equipamentos de ginastica para todas as idades, mirante com ampla visão panorâmica da cidade, centro de educação ambiental aberto de segunda a sexta-feira em horário comercial e  praça cívica são pontos dentro do parque que vale a pena a serem visitados. Incluindo que durante o percurso pode ser observados alguns animais como sangui e outros pequenos animais primatas sem comentar na variedade de pássaros. Caminhar e exercitar-se nas trilhas da mata quase fechadas ao som dos pássaros  são momentos que não tem preço, perfeito para renovar as forças.

Dentro dos espaços de lazer do parque sempre aos sábados e domingos ocorrem várias atividades sociais e lazer, promovidas por empresas, ONG’s e entidades estatais.

Curiosidade: O nome do parque é homenagem a uma curandeira, escrava refugiada, conhecida por Mãe Bonifácia, e a mesma controlava o acesso ao quilombo.

Confere o vídeo realizado entre um dos dias de caminhada.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

O Lixo e o Turismo…

A evolução do volume de resíduos sólidos pode ser visto em inusitados proporções na nossa cidade de Cuiabá. Para que uma cidade que almeja sediar a copa 2014, que se resulta no recebimento de alto numero de turistas é extremamente que a cidade tenha infra-estrutura básica, e que a cidade tenha medidas eficazes e eficientes  para que haja a diminuição substancial da produção residual.

O lixo pode ser visto: largados nas calçadas, nas ruas, nos rios e até mesmo nos principais pontos turísticos da cidade, que além de poluir o cenário turístico, mosquitos, baratas, ratos entre outros insetos normalmente são encontrados nos locais com os lixos, que proporciona e disponibiliza a transmissão de doenças como: febre, tifóide, cólera, diarréias entre outras, colocando em risco a saúde dos moradores e dos visitantes locais.

As pessoas conscientes, embora não sensibilizadas com a questão ambiental que traz grandes impactos negativos continuam a poluir cada vez mas a cidade e os recursos naturais. Cuiabá tem passado por problema  de lixo que tem se arrastado há meses na cidade, sem que o poder público resolva de vez a questão, enquanto, isso continuamos a dividir as calçadas e as ruas, os rios com os lixos que geramos todos os dias.

Em algumas cidades estão querendo em colocar em rigor a Lei que prevê que os estabelecimentos estimulam o uso das sacolas reutilizáveis e deixar placas informativas com os dizeres “Poupe recursos naturais! Use sacolas reutilizáveis”, proibindo sacolas plásticas para o acondicionamento e transporte de mercadorias.

Espero, que a Lei possa realmente entrar em vigor não apenas em algumas cidades, mas sim globalmente. Para que possamos utilizar os nossos recursos naturais, sem prejudicar a o uso dos mesmos pela geração futura.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Turismologo, Parabéns pelo Nosso Dia!

"Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver." (Amyr Klink)

Parabéns! Para todos os Turismologos que proporciona o lazer e faz com que as pessoas viajam literalmente. e Feliz! Dia Mundial do Turismo.

images

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Foto do Dia: Estrada da Morte em La Paz- Bolívia

 

foto fabricio

Esta foto se refere a um trecho da Estrada da Morte (DOWNHILL).

O passeio é feito de bike,a estrada é conhecida mundialmente como “The Road of Death” – “A estrada da morte”. De La Paz até a cidade de Coroico é cerca de 95km, contudo o turista pedala aproximadamente 65Km desde La Cumbre até Coroico. Essa estrada foi construída em 1930 por prisioneiros paraguaios durante a Guerra do Charco. Em La Cumbre, o ponto de partida com as bikes, fica numa altitude de 4.700m chegando ao final da estrada a 1.200m de altitude.

Fonte: http://fabricioroo.blogspot.com/

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Cuiabá Calorosa! Semana Mundial do Turismo

 

image                                          Cuiabá Calorosa!

O dia 27 de setembro considerado Dia Mundial do Turismo está chegando, e a cidade de Cuiabá já começou a preparar 01 semana  inteira para comemorar. O objetivo dos organizadores e envolver a comunidade com diversas atividades junto com o Poder Público Estadual e Municipal e Entidades do Setor com vistas para as ações para Copa de 2014 e pós copa.

Curiosidade:

Dia Mundial do Turismo foi instituído em 1970 pela Organização Mundial do Turismo – OMT com o objetivo de assinalar o contribuição do turismo para a economia mundial e é comemorado no dia 27 de setembro, e no ano de 2011 a OMT escolheu o tema” Diversidade Cultural”.

Proposta de Programação: (podendo surgir alterações a qualquer momento)

1ª fim de semana de 23 a 25 de setembro 2011.

Atrativo Cultural : Festival de Siriri e Cururú de Mato Grosso

Data: 22 a 25/09  Local: Parque Acrismat

2º fim de semana de 30 de setembro a 02 de outubro

Atrativo : A definir

Responsáveis pelo projeto : Nilson, Chaves e Luiz Verdun

*Atividades por conta das Instituições parceiras

Palestras, seminários,encontro empresarial

– Comemoração do Dia Mundial do Turismo

Encontro empresarial com os Poderes Públicos, com um palestrante convidado sugestões: João Dória Jr, Ex Ministro Mares Guia ou Ex Ministro Caio Luiz de Carvalho.

Tema: “Perspectivas do Turismo no Brasil e em Mato Grosso”

Local : Auditório do Grupo Gazeta

Data: 27 de setembro de 2011

Horário: 08.00 ás 10.00 h

Responsáveis pelo projeto: Carlinhos Dorileo, Oiran Guttierrez e Luiz Carlos Nigro.

- Semana do Turismo da UNIRONDON

De 27 a 30 de setembro

Local: Campus da UNIRONDON

Tema:Responsabilidade Social e Sustentabilidade

Responsável : Rejane Pasquali

- Oficinas Gastronômicas Regionais

Data: 28 de setembro de 2011

Local: SENAC Cuiabá

Responsável : Zil

-Assembléia Geral, Eleição e Posse da Sociedade Cuiabana dos Amigos do Turismo SCAT ( ex Skal)

Data: 27 de setembro de 2011

Horário: 20.00 Horas

Local: Hotel Fazenda Mato Grosso

Responsável : Jaime Okamura

- BAILE “PRIMAVERA PANTANEIRA”

Data : 30 de setembro de 2011.

Horário : 21.00 horas

Local: Hotel Fazenda Mato Grosso

Responsável : Dona Anita Caporossi (ABCMI MT)

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Pão, Circo e Turismo

O Brasil é  considerado como país urbano e em pleno desenvolvimento, sendo que 07 décadas atrás era um país totalmente rural. Pelo processo histórico da formação do país pode-se entender as dificuldades que as grandes cidades possuem nos dias atuais como a essencial  “estrutura básica”, que nem mesmo a cidade de São Paulo, considerada como uma das maiores cidades da américa latina não consegue fugir desse mal.

Em 2010, o Brasil já tinha certeza que iria ser anfitrião de um dos mais famosos eventos que existe, a Copa do Mundo organizado pela FIFA, e no ano de 2010 foram anunciado as 12 cidades sedes que iriam receber os jogos. A partir deste momento, brasileiros começaram a festejar, a sorrir, a sonhar com o mundo melhor, corrigindo sonhando com a sua cidade com uma estrutura básica eficaz, e eficiente, pois as cidades tem que corresponder com os deveres que a própria FIFA dita. Ou seja, para entrar no campo para disputar e emplacar o jogo, o Brasil precisou de garantir que iria dobrar as mangas da camisa e colocar as mãos na massa e garantir pelo menos a infra-estrutura básica e equipamentos turísticos necessários para receber a população mundial nos jogos de  2014.

Foi a partir deste momento que os brasileiros começaram a esperar para as grandes obras, mas o que temos visto até hoje foi “nada” (exceto a obra dos estádios que estão sendo construídos) o que temos mesmo é ouvido muito barulho e rumores, e no meio desta poluição sonora que estamos sujeitos a ouvir está milhões de reais gastos em projetos que nunca sai do papel, ouvimos também muitas corrupções e muitos bordões como “dinheiro na cueca”, “dinheiro na meia”, que o Japão vai ser e já está sendo reconstruído antes mesmo que as nossas obras para copa 2014, entre outros a mais.

E nos últimos dias temos acompanhado o caso da operação “Voucher”, cerca de R$ 3 milhões dos 4,445 milhões do contrato destinado à qualificação de 1,9 mil profissionais de turismo no Amapá, e lugares onde deveriam existir  as empresas responsáveis pelo projeto, se encontra apenas terrenos baldios, e neste processo mas de 35 pessoas já foram pressas.

Fatos deste tipo caem no esquecimento em poucos dias, dando lugar aos outros que vão surgindo, mas sinceramente fico me perguntando, quais critérios que são tomados para que uma empresa, instituição ou sei lá mais o que deve ter para poder executar um projeto e administrar um volume de dinheiro que é oferecido? porque Amapá foi escolhido sendo que nem participa das sub-sedes da copa 2014? cadê a nossa infra-estrutura básica?

Pelo jeito nossos representantes estudaram um pouco de história e resolveram adotar a politica “pão e circo”, onde estamos vivendo e sorrindo, contentes com as “bolsas auxílios” que ganhamos em todos os meses, pelo carro novo que compramos com taxas de juros a zero, mesmo tendo um dos  valores mas caro de petróleo, ficamos todos felizes quando assistimos os nossos jogos de futebol de toda quarta e domingo, tomando uma “loira gelada”. Pelo jeito os nossos administradores aprenderam bem a politica “Pão e Circo”.

Para alguém não se lembre ou não conhece mesmo a politica “Pão e Circo” vou explicar: o sistema consistia em oferecer aos romanos alimentação e diversão, quase todos os dias ocorriam lutas de gladiadores nos estádios (o mais famoso é o Coliseu, localizado na cidade de Roma), onde era distribuídos os alimentos e onde a comunidade  esquecia das dificuldades da vida, diminuindo as chances de revolta.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

O Turismo de Eventos e o Festival de Chapada Guimarães

Que o turismo é um fenômeno socioeconômico complexo e diversificado, sendo capaz de gerar diversos benefícios para uma determinada localidade, já não é segredo para ninguém.

Mas nem sempre uma cidade tem atrativos naturais e/ou culturais suficiente para atrair centenas de pessoas para a comunidade e criam eventos para atrair turistas. O turismo de eventos é um dos motivos que tem levado as pessoas a viajarem.

O exemplo disso é a cidade de Barretos que fica a 428 km da cidade de São Paulo. Hoje, a cidade possui cerca de 31 lanchonetes e restaurantes, 43 padarias e 12 agências bancárias. Há 18 imobiliárias, 28 hotéis e 10 mil vagas no camping. Pessoas que moram nas ruas principais alugam quartos durante os dez dias da festa de Peão de Boiadeiro. Ainda assim, as acomodações disponíveis não são suficientes para todos os visitante esperados. Quem não encontra abrigo em Barretos acaba se hospedando em uma das 20 cidades da região, num raio de cem quilômetros. Quem organiza a festa é o clube Os Independentes, que dispõe de uma estrutura de 50 funcionários fixos, mas gera dois mil empregos diretos e seis mil indiretos na época da festa, em Barretos e região. O faturamento da festa é equivalente a dois ou três natais.

Mas para que o evento na comunidade seja um sucesso é preciso que a comunidade queira a adquirir este evento, e a comunidade precisa oferecer toda uma estrutura como: condições de se deslocar na cidade, ter local onde dormir, onde alimentar-se e se divertir e principalmente a infra-estrutura básica. Um exemplo de evento que tem feito sucesso na nossa região e que merece destaque é o Festival de Inverno de Chapada Guimarães.

O 1° Festival de Inverno de Chapada dos Guimarães aconteceu em 1984, dentro de um circo montado, porém com o decorrer dos anos  o festival passou a ser realizado na praça central e o festival tem sido palco de várias artistas regionais e nacionais.

A 27° edição Festival de Inverno da Chapada Guimarães tem uma programação variada com shows nacionais, regionais e diversas atividades. Boa parte destas programações regionais está sob a responsabilidade da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que está dando a oportunidade para as bandas da universidade,  e é uma maneira  de colaborar com a diversidade cultural da nossa região.

O festival já é considerado um dos eventos mais importantes do Estado de Mato Grosso tem recebido a média de 28 a 35 mil pessoas por dia nos shows de cantores nacionais. O evento também traz dores de cabeça para a comunidade local, com o crescimento do público ao decorrer dos anos, por exemplo: vandalismo nos lugares públicos, a falta da água nas torneiras, som locomotivo em alto volume, e a degradação do ambiente local.

Com estes graves problemas a população quis eliminar de vez no calendário da cidade o festival de inverno, no entanto que na década de 2000 durante alguns anos o evento esteve apagado, até que ressurgiu modificado, com feira de artesanato, mas estruturado, jogos esportivos e com maior numero de shows regionais e poucos nacionais, sendo que a prefeitura definiu o horário do som em alto volume, o evento atualmente está mas apontado para sustentabilidade. Necessitando ainda de uma infra-estrutura básica e de apoio a atividade turística.

Veja a seguir algumas fotos divulgadas pelos alguns sites.

sddd 

lpk

 

Capturar

Capt

 

Fonte: Programa negócio é turismo, Governo Federal.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

ProJovem Urbano, Qualificação e Turismo…

Durante 03 anos tenho sido professor da disciplina Qualificação Profissional  no arco de Turismo e Hospitalidade no programa ProJovem Urbano do município de Várzea Grande.

Hoje decidi escrever um pouco sobre o projeto, quando os alunos fazem matricula para participar do programa, eles tem a opção de escolher 1 dos arcos oferecidos, no munícipio de Várzea  Grande são ofertados 04 arcos dentro eles o turismo e Hospitalidade, a maior parte dos alunos, escolhem o curso devido a visão para copa 2014 e porque pensam que irão viajar muito, mas logo percebem com as aulas que eles vão aprender a explorar o turismo economicamente e não praticar o turismo.

O Programa Federal ProJovem Urbano foi lançado em 2005, o programa tem o caráter “emergencial”, pois o projeto vem trabalhando com jovens de 18 a 29 anos que não concluíram o ensino fundamental e qualificando-os para o mercado de trabalho. Dentro do programa existe a disciplina Qualificação Profissional que abrange o planejamento, a produção e a comercialização de bens e serviços preparando o jovem para o mercado de trabalho. A qualificação inclui a Formação Técnica Geral (FTG) que aborda os aspectos teóricos-práticos e o curso profissionalizante.

O curso profissionalizante é divididos em arcos ocupacionais, atualmente há 23 arcos, mas como já apontamos e como o turismo é o nosso objeto de estudo iremos a destrincha-ló aos poucos. O arco de turismo e hospitalidade possui 04 ocupações propostas pelo programa são eles: Organizador de Eventos, Cumin (auxiliar do Garçom), Recepcionista de Hotel e o Monitor de Turismo,  todas estas ocupações ofertadas pelo turismo são de fáceis acesso para que os alunos consigam se ingressar no mercado de trabalho. O curso traz grandes expectativas entre elas a construção de  uma nova identidade cultural que é construída dia a dia.

A experiência em ministrar o curso de turismo hospitalidade está sendo muito inovador e rico em experiência, pois, os alunos são diferentes, e a diferenciação acontece em vários pontos: intelectualmente, no nível socioeconômico, na constituição, no modo de vida das famílias, nos valores, crenças e maneiras de interpretar e acatar as normas sociais. Quando os alunos entram na sala de aula trazem consigo experiências pessoais e conhecimentos prévios que não pode ser ignorados, devendo até ser como ponto de referencia para o professor trabalhar e relacionar, já que o programa exige que o aluno  seja protagonista do projeto.

A seguir um vídeo mostrando as fotos de alguns eventos executados na primeira turma do ProJovem Urbano 2009/2010.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Cidade de Vera/ Mt

O que me inspirou a escrever sobre a cidade, foi quando pesquisei na internet e praticamente encontrei quase nada de informações sobre ela. Aliás, precisava ir a cidade á trabalho, precisava chegar no domingo, pois, na segunda ás 7:00 hs precisava estar na Prefeitura.

A dificuldade foi imensa, vou explicar o porque. A partir do momento que fiquei sabendo que teria vim a cidade, pesquisei tudo que necessitava a saber, como: horários de ônibus, atrativos turísticos, hospedagem entre outras coisas. Descobri que nem o Dr. Google, sabe quase nada sobre a cidade, ou realmente a cidade não tinha nada de ônibus, atrativos, e muito menos hospedagem.

Na pesquisa foi identificada que não há ônibus que leva e nem traz de volta pessoas a Vera no dias de Domingo. Ou seja, para estar na segunda  feira cedo na Prefeitura teria que sair na sexta a noite de Cuiabá para chegar no sábado de manhã na cidade de Sorriso e enfim “pegar” ônibus para cidade de Vera, mas como não poderia sair, e descobri que poderia dividir táxi com outros interessados que estariam em Sorriso para chegar no destino, e assim foi feito, sai de Cuiabá na madrugada de domingo, chegando por volta das 9 em Sorriso, mas não achei ninguém para dividir o taxi, e pelo amor que o nosso Deus tem comigo, um anjo "(uma linda loira de olhos verdes) me ofereceu carona, e lógico que aceitei neh?! apenas tive que ajudar na despesa de gasolina.

Logo, após de 30 minutos de carro, chego em Vera, me deparo com o que mas temia, não achar hospedagem, pois, 1 dia antes de partir, descobri no Dr. Google que estava havendo a 6° Expovera na cidade, e os hotéis estavam todos lotados, com muito custo, consegui um apartamento, sem ar-condicionado, sem frigobar, apenas com 2 cama de solteiro, 01 Tv de 14 polegadas e um ventilador pequeno, mas devo exaltar que embora o apartamento simples que consegui hospedar, o conforto e a limpeza estava nota 10, impecável, colchão e travesseiros novos e confortáveis e o atendimento dos funcionários (são todos pertencentes a mesma família), super receptivo, assim como todo o resto da população.

Em relação ao turismo não identifiquei nada no google, e pessoalmente através das conversas com os moradores, realmente não consegui levantar nenhum ponto. Mas andando pela cidade durante a tarde de domingo, (que comecei a sentir como estivesse a uma cidade fantasma, tudo deserto, a comunidade tudo dentro de casa, sem fazer barulho ainda por cima) me deparei com o local onde ocorre a expovera, lugar que tem a infra-estrutura necessária para receber um evento do porte, onde a maior parte dos expositores eram de empresas de carro e de tratores e claro muitas barracas de bebidas e comidas. Vale exaltar a praça da cidade, onde tem quadras de esporte, lugar para exercícios físicos.

Bom outra dica e aviso o ônibus só falta a transitar na cidade de Vera na segunda feira  ás 17 horas, ou seja, outra correria para conseguir uma outra carona de volta para Sorriso.

Curiosidades:

Vera é um município brasileiro do estado de Mato Grosso. Localiza-se a uma latitude 12º18'21" sul e a uma longitude 55º19'01" oeste, estando a uma altitude de 383 metros. Sua população estimada em 2004 era de 10 751 habitantes.

Possui uma área de 2.989,11 km². O município de Vera pertencia até 1986 a Sinop. Nesse ano foi emancipado de Sinop, tendo incorporado área territorial do município de Paranatinga. De Vera foi desmembrado o município de Feliz Natal, criado em 1995.

Significado do Nome: A denominação Vera surgiu como forma de homenagear o primeiro topônimo pátrio, dado por Pedro Álvares Cabral, Terra de Vera Cruz,...o Capitão pôs nome o monte Pascoal,e a Terra de Vera Cruz, na forma original da carta de Pero Vaz de Caminha. Na verdade, pretenderam,os colonizadores da região, tendo à frente o Sr. Ênio Pipino, homenagear com nomes de mulheres as cidades que fundaram, Santa Carmem e Cláudia, excluindo-se Sinop, que é a sigla da empresa povoadora - Sociedade Imobiliária Noroeste do Paraná e Vera. Coincidentemente, dois diretores da colonizadora tinham sobrinhas com o nome de Vera, mas, segundo o Sr. Ascânio, antigo funcionário da companhia, não se tratou de homenagem familiar. Ocorreu que a empresa não pretendeu seguir a tradição toponímica brasileira, que normalmente dá nomes dos santos do dia, de origem indígena, de acidentes geográficos ou de vegetais aos sítios urbanos.

A Programação da 6° Expovera 2011:
• Quinta dia (28/07) às 21:00 hs – Abertura Oficial na Arena do Rodeio, Bingo, a dupla verense Carlos e Oscar Filho abrem o show da dupla nacional Brenno Reis e Marco Viola;
• Sexta dia (29/07) às 21:00 hs - Rodeio, Bingo e logo após Show com Alecir e Alessandro;
• Sábado dia (30/07) às 21:00 hs - Rodeio, Bingo e logo após Show com Márcio Leão e Leandro;
• Domingo dia (31/07) às 21:00 hs - Rodeio, Bingo e logo após Show com Éder e Cícero Viola;
• Haverá palestras no decorrer do evento no stand da Secretaria de Agricultura em parceria com Sindicato Rural de Vera;
• Todas as noites após os shows, a festa continua com a banda San Genio’s.

Logo a seguir algumas fotos da cidade, me perdoem pela qualidade das fotos, pois, tirei todas do celular e como podem verificar a imagem não é nada boa, mas vale a pena conferir.

mapa da localização de vera                Localização do Município de Vera/ Mt.

IMG0062A                      Estatua no Centro da Praça da Cidade

IMG0060A                                                 Praça da Cidade

IMG0050A                        Entrada de onde ocorre a 6° Expovera

Fonte: www.wikipedia.com.br

quinta-feira, 7 de julho de 2011

O Combate da Exploração Sexual

Hoje iremos falar sobre uma verdadeira epidemia que esta acontecendo no meio turístico, a Exploração Sexual.

Alguns pesquisadores, a mídia anunciam a exploração sexual como se fosse um novo segmento do turismo, mas muitos pesquisadores renomados do setor turístico e profissionais da área acreditam que a exploração sexual seja o resultado do mal planejamento turístico: a falta de preparação para receber os turistas, a falta de qualificação profissional destas pessoas para que possam se inserir no mercado de trabalho, a falta de legislação em certos lugares ou até mesmo a negligencia das autoridades locais que deveriam estar protegendo essas pessoas, mulheres, homens, meninas e meninos que são recrutados para este fim.

Talvez a culpa maior seja do marketing que o Brasil lançou na década de 80 que mostrava o Brasil em três atrativos principais: o futebol, a Praia (com lindas mulheres semi-nuas), e o carnaval (com imagens de mulheres semi-nuas também que aumenta o libido dos homens cada vez mais). Ou talvez das nossas novelas que são exportadas pelo mundo a fora, que sempre mostram mulheres que ganham a vida se prostituindo faturando vários mil por mês, e casas de cafetina onde as garotas sempre estão alegres, lindas e de bem com a vida, como se a vida profissional que levasse fosse um carreira normal, sem riscos a saúde, e sem riscos ao próprio bem estar.

Mas a última certeza que temos é que esta “epidemia” esta entre todos lugares do nosso país. No estado de Mato Grosso (MT), a Policia Rodoviária Federal, tem mapeado mais de 100 pontos vulneráveis a exploração sexual  de crianças e adolescentes, localizados em áreas urbanas e rurais ao longo dos municípios do Estado.

Dentro dos pontos estão locais como: bares, lanchonetes, lugares com movimentação de profissionais do sexo e de concentração de caminhoneiros, hotéis e até mesmo balneários, estes pontos estão localizados entre mais de 30 municípios.  Segundo o Diário de Cuiabá (Edição 12318 16/01/2009) apresenta  que a Universidade de Brasília (UNB) mapeou o comportamento sexual dos caminhoneiros indicando que 76% buscaram o sexo na rodovia, a maior parte dos entrevistados eram de MT e RO.

Embora que existam Leis, Instituições e órgãos  que combate a exploração sexual dentro do estado de Mt, o número de casos vem aumentando a cada dia que passa. De janeiro a abril de 2011, a Polícia Judiciária Civil recebeu 909 notificações de crimes contra menores em Cuiabá. Dos registros, 270 ocorrências foram para os crimes sexuais envolvendo a maioria crianças até 12 anos. A maior comunicação foi de estupro de vulnerável, com 70 registros, estupro (48), tentativa de estupro (16), favorecimento à prostituição (12), corrupção de menores (21). Do total de registros de violência infanto juvenil, 30% são de crimes sexuais.

A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Estado em parceria com a Segurança Pública (SESP) vai ajudar a fortalecer as ações de combate aos ilícitos trabalhistas em suas piores formas, incluindo a exploração sexual de crianças e adolescentes (Deddica). As denuncias de violência sexual podem ser feitas nos Conselhos Tutelares, nas Delegacias da Policia Civil e pelo disque denuncia, 197. Podendo procurar diretamente nas Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica).

Dê uma olhada no vídeo a seguir que demonstra a realidade de vários lugares do Brasil. O problema está cada vez mais grave no território brasileiro, e se não fazermos algo rápido e agora… poderemos nos revelar uns monstro.

Fonte:

http://www.diariodecuiaba.com.br/detalhe.php?cod=337097

http://www.lindinalvarodrigues.com.br/materias.php?subcategoriaId=8&id=1293&pagina=1&

http://www.youtube.com/watch?v=NMfCGuPkW_U&feature=related

sábado, 2 de julho de 2011

Comunidade de Bom Sucesso de Várzea Grande/ MT.

A comunidade de Bom Sucesso localizada a 8 km do centro de Várzea Grande/ MT, o acesso é feito pela rodovia dos imigrantes, a comunidade possui cerca de 120 pescadores, e suas famílias distribuídas ao longo do rio. Na via principal de acesso a comunidade é paralela ao rio com cerca de 200 metros, estão fixadas propriedades que se tornaram peixarias.

Com o incentivo dado pelo governo municipal junto com o SEBRAE/MT, através da criação Rota do Peixe, que consiste num roteiro baseado na exploração do peixe e ao fundo dos estabelecimentos se encontra as residências dos proprietário, gerou emprego e renda para os moradores, pois antes para ter um emprego precisaria de ir para Várzea Grande e Cuiabá.

Na comunidade são encontrados 9 restaurantes, todos servindo o mesmo cardápio, podemos ate imaginar que seja muitos restaurantes num pequeno espaço, mas nos finais de semana e feriados falta espaços no restaurante para atender a demanda.   

E com a crescente demanda na comunidade está havendo um resgate e valorização da cultura local, pois, os jovens e os mais idosos voltaram a resgatar as antigas receitas que os antepassados deixaram, como fabricação de variados tipos de doces como: rapadura, doce de mamão, caju entre outros, que são vendidos na própria frente de casa e nos restaurantes. Vale a exaltar que uma das moradores (Dona Guti) chegou a participar no programa da Ana Maria Braga, mostrando a elaboração do doce.

Mas os atrativos não ficam apenas na gastronomia, vai no processo histórico, nas falas e nas marcas que estão expostas na comunidade como: os antigos engenhos, casas antigas, no folclore da comunidade e nas longas e boas conversas dos idosos.

Na comunidade há grandes necessidades, da sua infra-estrutura aos recursos turísticos como qualquer outro lugar do Estado, exemplo: posto de saúde, transporte público que passa poucas vezes ao dia, rede de esgoto, para que os dejetos não sejam jogados diretamente ao rio, e mais cursos de qualificação profissional para a comunidade.

A comunidade encontrou no turismo um instrumento de prosperidade socioeconômico. A comunidade local está tendo a oportunidade de crescer socioeconomicamente, através das peixarias, vendas de doces e artesanatos, resultando na valorização da cultura local que estava em declínio.

Fonte: IBGE e na pesquisa in foco realizado em 2009 e 2011.

P1100238                                           Entrada  da Comunidade

P1100241                        Placa de Sinalização Turística da Comunidade

P1100242

                               Avenida principal da comunidade

 

P1100249

Registro das conversas com uma moradora quando esperava o ônibus.

 

P1100251

                   Doces em exposição para venda, Casa da Dona Guti.

 

P1100261                    Engenho antigo, ainda é feito doce de rapadura no local

 

PICT0133         Lixo no quintal de uns dos Restaurantes.

 

PICT0120              Os moradores no engenho.

 

PICT0111            Na produção da rapadura.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...